Pular para o conteúdo

Volkswagen Golf: Mais um híbrido

Volkswagen Golf: Mais um híbrido

Modelo ícone da Volkswagen chega prometendo combinação da sua tradicional esportividade com sistema elétrico capaz de rodar até 50 km na cidade com zero emissão de poluentes

Primeiro veículo da ofensiva elétrica da Volkswagen na América Latina, o veículo híbrido Golf GTE reúne, segundo a Volkswagen, “desempenho esportivo com excelente eficiência energética”. A eficiência fica por conta do motor do tipo plug-in (que pode ser carregado em uma tomada), capaz de percorrer cerca de 50 km sem precisar do sistema a combustão. A fábrica diz que essa autonomia “atende a demanda de 2/3 da população que vive nos grandes centros urbanos”.
Já em relação à esportividade, característica histórica do Golf, o motor a combustão de 1,4l TSI tem 150 cv e o elétrico tem 102cv. Combinados, oferecem potência de 150 kW (204 cv). Se o motor elétrico for a única fonte de força de propulsão, o Golf GTE pode atingir velocidades de até 130 km/h. Quando toda a potência combinada do sistema é utilizada, o GTE vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, atingindo velocidade máxima de 222 km/h. Ainda mais significativo é o torque máximo resultante da combinação dos dois motores: 35,7 kgfm.
A tecnologia plug-in permite o carregamento do carro em uma tomada convencional de 220V ou em aparelhos de 3,6 kW ou mais. De acordo com a Volkswagen, é possível que o proprietário do modelo rode todos os dias sem emitir CO2, sem ruído e gastando muito menos, caso ele rode apenas 50 km dentro da cidade – ainda é preciso considerar que, mesmo que o trajeto diário passe disso, o veículo pode ser recarregado no estacionamento do trabalho, o que aumenta essa capacidade para até 100 km diários. Para rodar os 50 km, o gasto estimado com energia (considerando tarifas da região Sudeste) é de 5 reais.
O carro tem três modos possíveis de condução. O modo elétrico é automático: basta acionar um botão ao lado do câmbio que ele passa a funcionar sem o motor a combustão. O modo híbrido precisa ser selecionado pelo condutor. Nele, a tecnologia do GTE escolhe o sistema mais eficiente para cada situação de uso do veículo. Se o carro estiver em uma condição em que o motor elétrico for mais eficiente, apenas esse sistema será utilizado. Se há uma situação em que é necessário potência adicional, o motor 1.4 TSI é acionado automaticamente.
O terceiro é o modo recarga. Nessa situação, apenas o motor 1.4 TSI movimenta o veículo e, além de mandar energia para as rodas, ele fornece carga para a bateria. A autonomia total do Golf GTE, incluindo o motor elétrico e o motor a gasolina, ultrapassa 900 km, segundo a Volkswagen.
As informações do veículo podem ser acionadas no painel de instrumentos totalmente digital (Active Info Display) ou no sistema de multimídia – batizado pela Volkswagen de “Infotainment” – com tela sensível ao toque de 9,2 polegadas e controle por gestos. Estão disponíveis funções como monitor de autonomia, mostrador de fluxo de energia, estatísticas de emissão zero e medidor de energia – este último, mostrando quanta energia do sistema está sendo utilizada no momento ou a intensidade da regeneração da bateria.
Boa notícia para o Brasil, que costuma engatinhar nas novas tecnologias, em relação ao Primeiro Mundo, o Golf híbrido é o segundo modelo com grande apelo no no mercado nacional que vem com a combinação de motores elétrico e a combustão. O outro é o Toyota Corolla, que teve ótima aceitação no mercado. De acordo com a Volkswagen, a estratégia é lançar seis carros elétricos e híbridos até 2023 na América Latina.
A chegada do Golf GTE, no entanto, veio de forma mais tímida que a do Corolla. O modelo estará disponível em apenas três concessionárias da marca, em regiões definidas como “estratégicas e de alto volume”: Brasília, São Paulo e Curitiba. O preço sugerido é de R$ 199.990, com pacote fechado de equipamentos (veja lista acima).
A estratégia da montadora, juntamente com Audi e Porsche (empresas que fazem parte do Grupo Volkswagen) também inclui uma parceria com a empresa de energia EDP para a instalação, nos próximos três anos, de 30 novas estações de recarga de veículos elétricos no Brasil. Serão 29 postos de 150kW e um posto de 350kW – capazes de reabastecer a bateria de um carro elétrico rapidamente – e mais 30 equipamentos de 22kW (AC). Assim, cada ponto de recarga terá uma estação ultrarrápida e uma semirrápida.
Esta rede será interligada formará um corredor de 2.500 km de extensão, mas que abrange apenas os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Espírito Santo e Santa Catarina (de Vitória a Florianópolis).

Principais itens de série do Golf GTE
• 2 luzes de leitura na frente
• 8 alto-falantes
• Active Info Display
• App-Connect e “Volkswagen Media Control”
• Ar condicionado com regulador de temperatura de 2 zonas
• Bloqueio eletrônico do diferencial
• Câmera traseira de marcha a ré
• Comando de voz
• Controle automático de distância com limitador de velocidade (ACC)
• Direção assistida eletromecânica
• Freio de estacionamento eletrônico inclusive função Auto Hold
• Indicador de controle dos pneus
• Indicador de desgaste das pastilhas de freio
• Interface USB também para iPod/iPhone
• Kit de reparo de pneus: compressor de 12 volts e vedante de pneu
• Pneus 205/55 R16
• Porta-luvas com possibilidade de refrigeração
• Programa eletrônico de estabilidade e servofreio eletromecânico
• Reconhecimento de cansaço
• Regulagem dinâmica da susp. DCC com seleção do perfil de condução
• Sensor de chuva
• Sistema de airbag para cabeça para passageiros da frente e de trás,
inclusive airbags laterais na frente
• Sistema de som Infotainment com navegação
• Sistema Start-Stop com reaproveitamento da energia de frenagem
• Teto solar panorâmico
• Transmissão automática 6 marchas DSG
• Volante esportivo multifunções em couro com shift paddles.