Pular para o conteúdo

Renegade: Muito agradável de dirigir

Renegade: Muito agradável de dirigir

Com poucas mudanças visuais ou de motor, o Renegade bicombustível segue um bom carro urbano que remete a todo o poder off road da Jeep

Um carro alto, bom para rodar na cidade e que, apesar de não ser um 4×4, passa uma impressão de robustez necessária até para enfrentar trilhas. Assim é o Renegade na versão Limited, que tivemos oportunidade de guiar. Desde seu lançamento, em 2015, o modelo tem apostado nessas características, mudando pouco no visual externo, no design interno e no motor. Essa fórmula, como mostra o mercado, está funcionando: o carro segue sendo bom de vendas e fechou o primeiro quadrimestre de 2019 como líder em seu segmento.
No caso específico da versão que guiamos, itens como o câmbio automático, o ar condicionado Dual Zone, rodas de liga leve aro 19 e sistema de áudio com uma generosa tela de 8,4 polegadas são de série e ajudam ainda mais a gostar do modelo. Considerando os concorrentes, o Renegade talvez seja o veículo que melhor consegue associar a ideia de que o motorista guia, ao mesmo tempo, um carro com os confortos de um modelo urbano, mas com “DNA” de off road.
É bem verdade que a versão Limited tem tração 4×2, mas as rodas são grandes (só para efeito de comparação, a versão de entrada do Renegade, a Sport, tem rodas com aro 16) e por todo o carro, internamente, a gente encontra, impressa em baixo relevo, a lendária marca que remete ao Jeep original, que são os farois redondos e as linhas verticais da entrada de ar frontal.
Extremamente silencioso, o motor 1.8 bicombustível, que equipa a versão guiada, se encarrega de lembrar que, realmente, mesmo com todo o apelo visual, o carro é essencialmente urbano. Não é um motor de torque forte e para fazê-lo trabalhar bem em uma arrancada, é preciso pisar forte no acelerador. Há rumores de que isso pode mudar com um motor 1.3 turbo que dará ao Renegade com motor bicombustível a agilidade que o movido com o motor 2.0 a diesel, disponível nas versão Longitude e Trailhawk, dá a ele. A conferir. Mas também é fato que com o 1.8 atual, em se tratando de um grande leque de consumidores (e consumidoras) que querem apenas um carro alto, imponente e robusto para rodar na cidade, o modelo já agrada.
Falando em imponência, sempre que temos oportunidade de guiar o Renegade (seja qual for a versão, mas especialmente as que têm pneus maiores e, por isso são mais altas), chama a atenção o comportamento dos motoristas ao redor. Difícil explicar se é pela “cara de mau” que o lendário visual da Jeep transparece, mas o fato é que os condutores cearenses, que não são nenhum exemplo de cordialidade ou educação, não se atrevem muito a entrar na frente do Renegade, quando o vêem.
Além de vários itens de série (veja os principais abaixo), o modelo que guiamos estava equipado com um teto solar panorâmico (Preço: 7 mil reais, no site da Fiat). Como o nome diz, ele deixa praticamente o teto inteiro aberto para visão do ceu. Não é um acessório ligado a fatores relevantes ou essenciais como segurança, conforto ou desempenho. Mas o fato é que andar à noite ou em dia de chuva com ele é uma experiência bem divertida. Principalmente se considerarmos que, por questão de segurança, é praticamente impossível ter um carro conversível no Brasil.
A Jeep tem mantido o cuidado de não tirar do Renegade seu visual de herdeiro mais próximo do lendário carro que fez história em todo o mundo e originou até o termo “jipe” para designar veículos off road. Nossa experiência e o comportamento do mercado mostram que, até agora, a estratégia está funcionando bem e o projeto do modelo continua se mostrando muito acertado.

Principais itens de série

Acendimento automático dos faróis
Air bags de cortina, de joelhos para o motorista e laterais
Ar condicionado Dual Zone
Controle de Estabilidade (ESC)
Controle de Tração
Controle eletrônico anti capotamento
Câmera de ré
Direção elétrica
Entrada USB para os ocupantes do banco traseiro
Freio de estacionamento eletrônico
Freios a disco nas 4 rodas
Hill start control
Piloto automático
Porta-óculos
Roda em liga leve aro 19’’ e pneus 235/45 R19
Sensor crepuscular
Sensor de chuva
Sistema Start&Stop (desligamento/acionamento automático do motor)
Sistema de monitoramento indireto dos pneus (iTPMS)
Sistema de áudio com tela de 8.4’’ touch, Apple Carplay e Android Auto, 6 alto falantes, comando de voz, USB e Bluetooth
Preço (versão idêntica à guiada, montada no site da Jeep):
R$ 112.990,00